Como ter atitudes compreensivas

Muitas pessoas, ao verem seus amigos e familiares em situações de conflitos ou estresse, não sabem muito bem o que dizer para demonstrar apoio emocional e acabam piorando a situação... Veja algumas dicas de como fazer isso sem cometer gafes que acabam tendo o efeito contrário.

Muitas pessoas, ao verem seus amigos e familiares em situações de conflitos ou estresse, não sabem muito bem o que dizer para demonstrar apoio emocional e acabam piorando a situação... Veja algumas dicas de como fazer isso sem cometer gafes que acabam tendo o efeito contrário.

1) Um amigo (a) teu começa a chorar.
O que fazer:
* Caso se sinta confortável, abrace-o e deixe-o chorar por uns instantes. Tenha uma atitude acolhedora até que ele se sinta mais calmo.


* NUNCA DIGA: "Pára de chorar!" ;" Não chore!"; " Não precisa chorar" - Essas frases são péssimas e fazem a pessoa se sentir incompreendida e que o outro não está tendo paciência para ouvi-la.

2) Um amigo está te contando um algum tipo de situação que o aborreceu ( Ex. Brigas de namorados, "fracassos" numa entrevista de emprego, etc...)
O que fazer:
* Ouça em silêncio e dê sua opinião, se solicitada, evitando generalizações que não acrescentem em nada e só contribuem para que a pessoa fique com mais raiva.
* Evite frases do tipo: "O ser humano é assim mesmo"; "Homem não presta"; "Mulher é tudo igual"; " A vida é assim"; " Depois passa"...

3) Procure ter tato caso queira apontar algum erro do amigo E faça isso, de preferência fora dos momentos onde as emoções estão mais afloradas;

4) Aprenda a reconhecer os períodos de "crise pessoal" ( ou seja, períodos que o amigo fica confuso, um pouco isolado, "nervoso") e as tuas próprias também. Procure não cobrar de ninguém algo que naquele momento a pessoa não pode te dar. Quando a crise passar, a própria pessoa retornará ao seu equilíbrio anterior. Esteja aberto ao diálogo.

5) Se as crises durarem muito tempo, ajude o amigo, procurando profissionais especializados - médicos, psicólogos, entre outros.

Autor(a)

Thelma C. de Canhete

Psicóloga, especializada em Psicopedagogia. Atualmente desenvolve trabalhos em saúde pública, tendo atuado também como educadora em Ongs e escolas.

Contato

cibellis@hotmail.com


Veja Também