Políticos e Corrupção: um espelho de nossa sociedade?

Reclamar dos políticos e da corrupção no país não é novidade, porém uma pesquisa revela que podemos, na verdade, ao nos indignar com estes, estar agindo com hipocrisia! Votar requer reflexão e vontade de mudar!

Estamos novamente em período de eleições e "nadando como nunca em mares de lama". Bom, já é muito antiga esta história de se reclamar dos políticos: coisa dos tempos de meu avô. E isto tende a piorar, seja pelo cinismo, seja pelos mais criativos métodos possíveis de roubalheiras e falcatruas. Mas não vou encher ninguém descrevendo coisas óbvias que todos estão cansados de ver na TV, rádio e jornais. O que tenho a dizer é que ou tomamos jeito ou vamos "parar no buraco de vez", já que acredito naquela teoria de que só chegando no fundo do poço para as coisas melhorarem.

Bom, uma coisa interessante é ter em mãos uma pesquisa feita pelo Ibope na época da explosão do mensalão. Você pode ver uma resenha desta pesquisa clicando aqui. A pesquisa tinha como objetivo verificar até que ponto as pessoas são coniventes com a corrupção e se elas praticariam as mesmas ilicitudes se estivessem no lugar dos políticos. Realmente a pesquisa é um "tapa na cara" de qualquer um, seja pelo fato de revelar o quão tolerante e corrupta é grande parte da população (75% dos entrevistados), além de nos fazer perceber que em nossa vida outras pequenas ilicitudes que realizamos todos os dias não deixam de ser tão diferentes das dos políticos, talvez diferindo apenas na quantidade de dinheiro, vantagens ou poder envolvido.

Esta maioria de 75% revelou na pesquisa que faria a mesma coisa se estivesse no poder, ou seja, o importante era se dar bem em detrimento "do outro". Ora, mas então as nossas representações lá em Brasília não são simples reflexos de nossa população? A corrupção é um ser "vivo" e presente em nossa população ou é um desvio provocado pelo caráter? Bom, se olharmos bem talvez cheguemos a esta conclusão e é o que a pesquisa revela.

E o que nos resta então, sentar e chorar? Bom, ainda bem que existem pessoas que não pensam assim e desejam dar sua contribuição. Desta forma, é através deste texto que peço encarecidamente que ao votar PENSEM em quem votar, pesquisem e fiquem de olho em seu candidato.

Mas daí você me perguntaria: "Ah! Mas é muito difícil ir atrás destas informações, não tenho tempo!"
Mas a mágica Internet pode nos ajuda neste quesito agora. Um exemplo é o "Projeto Excelências", da transparência Brasil, que traz em seu site http://perfil.transparencia.org.br/ a "ficha corrida" de todos os políticos de vários estados do Brasil. Um ótimo começo para a escolha de seu candidato.

Muitos analistas temem pela renovação do quadro político, acreditam que uma grande renovação política poderia trazer junto inúmeras pessoas ligadas ao crime ou a organizações criminosas, o que seria um desastre ainda maior, mas será que eles já não estão infiltrados na política?

Há debates negligenciados como o questão da ecologia, que passa muito ao largo, tema de segunda categoria para a classe política mas que já nos afeta, principalmente com a questão das mudanças climáticas, ou você acha que este aumento da temperatura em pleno inverno é algo absolutamente normal?

Bom, aproveito para concluir falando um pouco sobre o voto nulo, que tem trazido muita dúvida a boa parte dos eleitores. Os votos nulos e brancos são retirados da contagem final, ou seja, se todos os eleitores do pais votarem nulo e apenas um eleitor votar em um candidado, este estará eleito! Porém é claro que isto é uma exemplificação e mesmo se algo do tipo ocorresse, ou mesmo um grande percentual anulasse seu voto, seria uma situação que geraria grande debate nacional, questionamentos e contestações jurídicas, em resumo não seria tão tranquila assim a situação.

Apesar de muitos terem verdadeira ojeriza pelo voto nulo, este é também uma opção, uma escolha perfeitamente válida e democrática. O voto nulo representa a idéia de que nenhum dos atuais candidatos possui as características que você procura em seu representante (e como já somos obrigados a votar não é possível que tenhamos de ser obrigados também a votar em alguém que não desejamos) e é perfeitamente possível votar desta maneira, bastando apertar na urna eletrônica um número de candidato que não existe. Geralmente uma sequência de noves é o suficiente.

Informe-se, discuta e vote!

Referência(s)

RESUMO DA PESQUISA IBOTE, Pesquisa sobre corrupção http://nominimo.ibest.com.br/notitia/servlet/newstorm.notitia.presentation.NavigationServlet?
publicationCode=1&pageCode=54&textCode=21606&date=currentDate&contentType=html

Autor(a)

Daniel Pereira

Formado em Física / Astrofísica pela Universidade de São Paulo. Fez cursos nas faculdades de Filosofia, Geologia e Matemática na Universidade de São Paulo. Fez cursos na área de artes plásticas e história da arte no Centro Cultural São Paulo. Também frequentou o curso de Introdução a Psicanálise pelo Instituto Sedes Sapientiae. Atua na área de tecnologia e web desenvolvendo soluções voltadas para várias áreas do conhecimento, incluindo pesquisa com redes sociais. Atualmente atua para um grande portal de notícias.

Contato

danielusp@bol.com.br
@sermelhor
https://www.facebook.com/sitesermelhor


Veja Também