Ser Melhor

Conquiste a sua estrela

A experiência de autonomia territorial zapatista em Chiapas, México

A revolução Zapatista na região de Chiapas vista nas perspectivas socioespacial, histórica e in loco

Em 1 de Janeiro de 1994 um grupo de revolucionários, majoritariamente indígenas, toma de assalto varias cidades na região no sul do México. Neste mesmo dia entrava em vigor o acordo do Nafta, tratado de livre comercio entre Canada, Estados Unidos e México.

Entre os dois eventos não há nenhuma coincidência. A revolução zapatista, como foi chamada, é um movimento de base indígena e que se colocou contra as constantes violações dos diretos dos povos originários e contra as medidas neoliberais implementadas pelo governo mexicano ao longo dos anos que pavimentaram o acordo do Nafta e resultaram em um enorme desastre social.

Capa do livro com close do rosto de um homem usando balaclava preta, símbolo do zapatismo
Por uma geografia da autonomia de Fábio M. Alkmin, Ed. Humanitas

O livro do geógrafo Fábio M. Alkmin é o resultado de sua tese de mestrado em que investiga a revolução zapatista, suas origens históricas, contextos e de que maneira resiste ate hoje promovendo a autonomia de varias regiões no sul do México. O livro não é só baseado em pesquisa documental mas também em pesquisa de campo já que o autor esteve no México e visitou as comunidades para melhor conhecer a realidade destes povos.