As Brumas de Avalon e a magia das lendas

As lendas do Rei Arthur de um ponto de vista feminino
As lendas do Rei Arthur de um ponto de vista feminino

O que podemos aprender com a saga As Brumas de Avalon e como as lendas influenciam a nossa vida

Você deve se lembrar da lenda do Rei Arthur e da Excalibur, a espada mágica que dava a imortalidade ao soberano do reino. É uma história que se passa na Idade Média, na Inglaterra e traz muitas batalhas, cavaleiros e uma grande mesa redonda, ou seja, muitos personagens masculinos e sangue! Como toda história, existe uma outra versão para esta, recheada de magia e feminilidade. Se trata dos quatro livros que formam a saga As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley.

Essa é a história das mulheres por trás da Lenda do Rei Arthur e dos cavaleiros da távola redonda, mas na verdade, elas não agiram assim, tão por trás dos panos. Morgana é irmã do rei, que o usa para atingir o poder e manter a magia de Avalon presente em um mundo quase que dominado pelo cristianismo. Ela foi treinada para ser uma sacerdotisa, ou seja, uma mulher independente, forte e que não precisa da aprovação de ninguém. Ao ser inserida no mundo católico que era a Bretanha, sofre com o preconceito e com a falta de lugar em uma sociedade machista e cheia de julgamentos.

A atemporalidade de As Brumas de Avalon

Por mais que a história se passe na época Medieval e seja cheia de magia, não tem como não nos identificarmos com as personagens principais. Morgana luta para ser forte e independente, dona de seu corpo e seu destino. Guinevere quer salvar seu casamento e todo o reino, carregando o mundo nas costas, enquanto tenta esquecer seu verdadeiro amor. Viviane é a Senhora do Lago de Avalon, que tenta fazer com que a magia e as tradições sobrevivam em um mundo moderno e dominado por padres. Igraine, casada com um troglodita, tenta viver um grande amor e acaba se perdendo no relacionamento. Morgause se sentiu deixada de lado a vida inteira e, quando cresce, está disposta a fazer de tudo para ter poder.

Ao mesmo tempo em que essas mulheres poderiam perfeitamente ser personagens de novela do Manoel Carlos, elas também estão, todas, dentro de nós. Em maior ou menor escala, dependendo de nossa personalidade. Não importa se estamos na Idade Média ou no século XXI, todas queremos encontrar nosso lugar ao sol, com independência e amor. Criar nossos filhos com valores e abraçar o mundo moderno. Trabalhar e estar presente em casa, apoiando nosso parceiro. São dilemas completamente atuais e, cada vez mais, presentes na vida da mulher adulta.

Por que ler As Brumas de Avalon

A trajetória de Morgana e Arthur para se descobrirem deve ser lida por todo mundo que gosta de lendas e histórias bem contadas. Você fica presa a cada página e mal pode esperar para começar o próximo livro. Se você acredita nos mistérios e poderes da natureza, em misticismo e magia, vai gostar de conhecer melhor Avalon. O respeito pelo planeta, pelos ciclos e por toda a vida está presente nessas páginas.

Se você é mulher e procura se enquadrar, vai descobrir confidentes fiéis nos capítulos dos quatro livros. E talvez ainda descubra que não é possível se encaixar e que, tudo bem.

Como uma história pode falar tanto com o nosso íntimo? Esse é um dos papéis da literatura. Falar com a sua alma através das almas de seus personagens e, assim, mudar a sua vida, nem que seja um pedacinho dela. Foi assim comigo e As Brumas de Avalon, por isso recomendo tanto esta coleção.

Se você gosta de livros que inspiram, mudam e motivam, aqui você vai encontrar mais algumas sugestões indispensáveis. Prepare uma xícara de chá, sente-se na sua poltrona favorita e boa leitura!

Autor(a)

Vera Mesquita

Jornalista, escrevo há dois anos no site Astrocentro (http://www.astrocentro.com.br/) sobre comportamento, relacionamentos e bem-estar.

Contato

http://www.astrocentro.com.br/


Veja Também