Obesidade infantil

A obesidade infantil tem crescido a cada dia, e com ela a preocupação dos pais em como fazer com que as crianças percam peso evitando futuros problemas de saúde.

A falta de atividades físicas aliada a hábitos alimentares inadequados (excesso de carboidratos e gorduras na dieta, a velocidade da refeição, os lanches desequilibrados e o consumo de doces e guloseimas), somados a enorme suscetibilidade à propaganda consumista, são os responsáveis pelo aumento de peso das crianças.

Na infância, os principais riscos para a saúde da criança obesa são a elevação dos triglicérides e do colesterol, hipertensão, alterações ortopédicas, dermatológicas e respiratórias. Embora muitas vezes, essas alterações sejam mais evidentes na vida adulta.

Para o tratamento da obesidade infantil, existem algumas orientações gerais que podem ser seguidas: uma dieta balanceada que determine crescimento adequado e manutenção de peso; exercícios físicos controlados e apoio emocional individual e familiar. Além disso, a Educação Nutricional é essencial, pois visa a modificação e melhorias dos hábitos alimentares a longo prazo, servindo como um instrumento de conscientização e modificação das distorções do comportamento alimentar, auxiliando a refletir sobre a saúde e qualidade de vida. Afinal, alimentar-se bem é para a vida toda!

As dietas devem ser flexíveis e atender as necessidades nutricionais da criança, pois dietas muito rígidas e restritas acarretam prejuízo ao seu crescimento e desenvolvimento dela, menor adesão ao tratamento e maior angústia.

A participação ativa da família, na redução de peso da criança, é fundamental, no sentido de modificar hábitos alimentares e diminuir o sedentarismo. Com a participação da família, as crianças não se sentem excluídas, diminuindo o "sacrifício" de aderir a um programa de reeducação alimentar.

DICAS

1. Observe o que há no armário e na geladeira... troque os salgadinhos, balas, bolachas recheadas, refrigerantes e outras guloseimas, por frutas, verduras e legumes, bolachas sem recheio, sucos naturais, etc.

2. Prepare alimentos saudáveis para toda a família, e não apenas para a criança que se encontra com sobrepeso. Deixe suas crianças ajudarem a preparam os alimentos, faça com que o ato de cozinhar seja divertido e interessante.

3. Quando servir a comida estabeleça um controle da porção, faça os pratos e não coloque as panelas na mesa.

4. Comece o dia corretamente com um bom café da manhã, coma cereal com pouco açúcar, leite ou iogurte, frutas e pães (de preferência integrais).

5. Faça uma merenda nutritiva para as crianças levarem para a escola, evitando que as crianças tenham acesso a alimentos com alto teor de gordura e pouco nutritivos. Faça merendas com pães, frutas e sucos naturais e dê uma garrafa de água ou suco natural.

6. Tente novamente, não diga apenas, meu filho não gosta de cenoura ou brócolis. Algumas vezes isso requer mais de uma tentativa, mude a apresentação do alimento, tornando sua aparência mais atraente. E lembre-se, a criança não vai sentar-se à mesa e comer brócolis no jantar se todos estiverem tomando sorvete.

7. Evite lanches, pois esses na maioria das vezes são muito gordurosos e acabam substituindo uma refeição que teria alimentos mais saudáveis; se for substituir, monte um lanche leve e equilibrado. Lembrar que deve apresentar os 3 grupos alimentares: construtores (no caso carnes magras e grelhadas, ou frios como peito de peru e queijo branco), energéticos (pão), e reguladores (variedades de folhas e vegetais, como por exemplo alface e tomate). Molhos gordurosos são dispensáveis e devem ser evitados.

8. Ofereça verduras e vegetais em geral, na forma de saladas e refogados; prefira as carnes magras (inclusive para as sopas), e evite as preparações gordurosas, como os empanados e à milanesas, prefira os grelhados, assados e cozidos. Se for levar as crianças para almoçar ou jantar em um restaurante, busque restaurantes que ofereçam essas opções, em um Fast food ficará mais difícil fugir do excesso de gordura.

9. Pratique atividades físicas, programe atividades diárias para toda a família, como andar no parque por meia hora, e faça disso algo que atraia as crianças. Ou apenas ligue alguma música dançante e tenha uma festa na sua própria casa. O importante é se movimentar.

IMPORTANTE:

Mude o hábito alimentar, gaste algumas semanas para aprender o que é uma alimentação saudável e, então, você não estará de "dieta".

Autor(a)

Suzigley do Nascimento Santiago

Nutricionista Prefeitura Municipal de Santo André - Secretaria da Saúde

Contato

suzigley@bol.com.br


Veja Também

As dúvidas das crianças sobre sexualidade devem ser esclarecidas?

É de grande importância que as dúvidas dos filhos relacionadas às questões sexuais sejam esclarecidas pelos pais, já que este esclarecimento é importante para um desenvolvimento saudável: a verdade sempre mostra o respeito para com o outro. As dúvidas devem ser esclarecidas a medida que aparecem com transparência, respeito e sinceridade. Esse esclarecimento pode ocorrer através dos pais e também por meio da escola, através de trabalhos como orientação sexual.