Redescobrindo o clitóris

Você é daquelas mulheres que ainda acreditam que o clitóris é só um pontinho perdido e quase que inlocalizável nas partes mimosas do seu corpo? Então você precisa se redescobrir!!!!

Há algum tempo atrás, embora não há muito tempo, poucas mulheres conheciam o seu próprio corpo, principalmente as partes mais diretamente relacionadas com a sexualidade: as partes mimosas (1).

Acredito que ainda hoje algumas mulheres nunca tenham se permitido pegar um espelho, olhar e tocar as suas partes mimosas.

Ao contrário do que acontece com os homens, cujo o pênis é visível e constantemente manuseado, já que também tem como função urinar, as partes mimosas das mulheres são menos visíveis e mais "compactas".

As partes mimosas das mulheres são várias e têm diferentes funções:


A vagina, canal muscular que vai da vulva ao útero, serve para ter relações sexuais e para ter filhos;
A uretra, canal que vai da vulva à bexiga, que serve para urinar;
O clitóris serve exclusivamente para o prazer sexual;
A vulva que é a parte de fora dos órgãos sexuais da mulher, onde localizam-se a abertura da vagina, a abertura da uretra, os grandes e pequenos lábios, o monte de Vênus e a maior parte do clitóris.

"Conhecer e saber examinar a sua vulva periodicamente é importante tanto para gostar mais do corpo, como também para cuidar mais da saúde. A mulher que conhece seu corpo e sabe o que é normal pode perceber melhor quando surge alguma alteração que exija uma visita ao médico". (Diniz, 2003, p.5)

Voltamos a falar mais especificamente do clitóris, aquele pontinho difícil de achar, que era mostrado em figuas ilustrativas de livros como o clitóris inteiro, na verdade é só uma parte pequena do clitóris, ou seja, a glande do clitóris.

Hoje sabemos que o clitóris é bem mais fácil de ser encontrado já que ocupa quase toda a vulva, a parte da frente da vagina, uma parte em volta da uretra e uma parte do períneo (espaço entre a abertura da vagina e a do ânus), além de ter ramificações para a raiz da coxa.

"Atualmente considera-se que temos um "sistema clitoriano" que conta com 18 estruturas anatômicas distintas". (Diniz, 2003, p.8)

A parte do clitóris que fica mais visível, a glande do clitóris, é extremamente sensível e, apesar de ser em tamanho bem menor que a glande do pênis, tem quatro vezes mais terminações nervosas que ele. Por ser tão sensível, muitas mulheres não gostam da estimulação direta, se esta for feita com força.

"Da glande do clitóris surgem duas pregas de pele que descem até a abertura da vagina: essas pregas são chamadas em geral de pequenos lábios (...)

Por fora das pregas finas, existem os grandes lábios (externos), que são a continuação lateral do monte de Vênus (aquela parte "almofadada" em cima da vulva). O monte de Vênus e os lábios externos são revestidos de pele e de Pêlo, ao contrário do resto da vulva, que é revestida de mucosa (aquela pele fina do lado de dentro da gente, como a boca, etc.). Essa pele é muito sensível e muitas mulheres adoram ser tocadas ali, mais do que na glande do clitóris.

Por dentro dos lábios externos ficam as chamadas pernas do clitóris. O clitóris como um todo é formado de um tipo de "tecido erétil" parecido com o do Pênis, capaz de crescer com a excitação sexual. É por isso que quando ficamos excitadas, e logo depois de gozar, a vulva fica muito crescida e endurecida (...) Às vezes o clitóris fica tão "teso" e inchado que depois da transa que é difícil urinar, pois a uretra fica "imprensada" pelo clitóris aumentado". (Diniz, 2003, pp. 8,9)

Bem, depois de tudo isto acho que a sua visão a respeito das suas partes mimosas mudou! Que bom que você está tendo a oportunidade em ter mais informações sobre o seu corpo e podendo se conhecer melhor.

Não se esqueça: conhecer a si mesma, o que você gosta, é se respeitar.

É importante também dividir com o seu parceiro onde você gosta de ser tocada e de que forma. Têm mulheres que preferem toques suaves, outras estimulação com mais vigor, umas o toque contínuo, outras...

Se você não falar ao seu parceiro, ele pode vir com a melhor intenção e não fazer o que você prefere. Se você não disser para ele do que gosta como é que ele poderá adivinhar?

(1)- Partes Mimosas é um termo utilizado pelo Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde.

Referência(s)

DINIZ, Simone G. - Fique amiga dela: dicas para entender a linguagem de suas partes mimosas. São Paulo: Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, 2003.

Autor(a)

Salete Monteiro Amador

Psicóloga formada pela PUC/SP, Pós graduada em Saúde Coletiva pela FUNDAP. É Terapeuta Comunitária formada pelo Prof. Dr. Adalberto Barreto e Intervisora/Supervisora de terapeutas comunitários na zona leste da cidade de São Paulo. Atualmente é Coordenadora de um Centro de Testagem e Aconselhamento em DST/AIDS.

Contato

salete_psi@yahoo.com.br
@sermelhor
https://www.facebook.com/sitesermelhor

Revisão

Fabíola Piovesan - revisora de textos free-lancer, graduada em Letras - Português pela PUC-SP, participação do curso de extensão: "Preparação e revisão: o texto em foco" pela Editora UNESP. E-mail de contato: fapiovesan@yahoo.com.br

Adquira pela :



Veja Também

Receba nosso boletim por e-mail

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins e material exclusivo

Comentários relacionados a este artigo