3 motivos pelos quais sua estratégia de recolocação profissional pode estar falindo ... E como consertá-la

O sucesso na busca por uma recolocação profissional depende da estratégia que você adota. Conheça alguns aspectos importantes na hora de buscar novas oportunidades de trabalho.

1. O Currículo

O currículo deve funcionar como um portfólio profissional. Ele pode abrir portas para sua participação em entrevistas e posterior contratação por isso, é importante dedicar tempo e atenção à confecção deste documento, descrevendo de forma objetiva e atrativa suas experiências e conhecimentos.

Muitas pessoas costumam simplesmente entrar na internet e utilizar um modelo pronto ou então, tomam como verdade absoluta a premissa que diz que "currículo bom é currículo pequeno". Nada disso! Currículo bom é aquele objetivo sim, mas que também informa ao recrutador todas as experiências, conhecimentos e realizações relevantes ao cargo para o qual o profissional está se candidatando.

Como "consertar"?

Identifique qual o seu objetivo profissional: Em que área deseja trabalhar? Que cargo acredita estar pronto para assumir? Suas experiências são coerentes com estes objetivos?

Liste todas as suas experiências profissionais identificando as responsabilidades que possuía em cada uma delas, suas principais contribuições em cada ocasião e os conhecimentos que adquiriu através do trabalho ou de cursos.

Feito isso, redija seu currículo "padrão", ele servirá de base para a confecção dos currículos que você irá redigir para candidatar-se às oportunidades.

2. Em busca da oportunidade perfeita

Você foi pego de surpresa e a demissão bateu em sua porta! E agora, o que fazer?

Em geral, a primeira reação é sair procurando vagas em todos os sites e anúncios possíveis, preencher formulários de "Trabalhe Conosco", disparar currículo para todos os seus contatos das redes sociais e profissionais e ainda publicar um anúncio do tipo "estou disponível para novas oportunidades, segue meu currículo".

O problema é que, passado um tempo você percebe que não teve nenhum retorno.

O que pode ter dado errado?

Assim como em qualquer situação da vida, agir sob o calor da emoção pode fazer com que o profissional "queime cartuchos" passando uma impressão de desespero e falta de foco. Recrutadores e headhunters só vão analisar seu currículo caso ele tenha sido direcionado para uma oportunidade que os mesmos estão trabalhando. Ou seja, a probabilidade do seu currículo ser analisado é maior se você direcioná-lo para empresas/profissionais que estejam buscando alguém com a sua experiência.

Como "consertar"?

Atualize seu "currículo padrão", incluindo a ultima experiência, realizações e conhecimentos adquiridos.

Faça uma busca de vagas em sites especializados, grupos e redes profissionais como Catho, Indeed, Linkedin, grupos do Yahoo e WhatsApp, e identifique aquelas que mais tem a ver com o seu objetivo profissional e suas experiências e conhecimentos.

Agora sim, adapte o seu "currículo padrão" dando maior ênfase às experiências e conhecimentos exigidos pela vaga e envie para as empresas ou profissionais anunciantes.

Atenção! Se na divulgação da vaga, a orientação é para cadastrar o documento em algum site, faça isso! Nada de ligar para a empresa, pedindo um e-mail porque não gosta de preencher formulários (acredite, isso acontece!), se o recrutador pudesse ou quisesse receber via e-mail, ele daria esta opção!

3.Networking – "Quem não é visto, não é lembrado"

A rede de contatos que você possui pode ser decisiva na hora de sua recolocação. Seja de forma direta, indicando você como profissional, ou ainda de forma indireta, divulgando oportunidades nas quais você se encaixe ou mesmo facilitando seu contato com empresas e profissionais geradores de oportunidades.

Se durante o período em que estava trabalhando nunca tinha tempo para mandar um e-mail ou fazer uma ligação para seus contatos, não compartilhava notícias e/ou oportunidades que pudessem ser relevantes para sua rede, não comentava os posts ou participava de grupos de discussão. Muito provavelmente, quando você precisar, terá, da sua rede, a mesma atenção que dedicou, ou seja, nenhuma.

Como consertar?

Participe de grupos de discussão, emita sua opinião de forma profissional sempre que tiver conhecimento sobre o assunto discutido, compartilhe as oportunidades que tomar conhecimento (podem não ser úteis para você, mas certamente serão para alguém que você conhece, e esta pessoa não esquecerá!). Sempre que possível, envie um e-mail para os contatos mais próximos, parabenize pelas conquistas profissionais, demonstre interesse. Certamente, você será lembrado de forma positiva e as pessoas terão satisfação em ajudá-lo em sua recolocação.

Boa sorte!

Autor(a)

Wilna Lima

Consultora em Recursos Humanos. Graduada em Gestão de RH pela Universidade Estácio de Sá, com formação em Consultoria Empresarial Externa e Interna pela GFV, cursando MBA em Gerenciamento de Projetos.

Professional Coach e Analista Comportamental DISC, com certificação internacional e membro da Sociedade Latino Americana de Coaching.

Experiência de mais de 7 anos na implantação e gestão de RH em empresas de médio e grande porte.

Contato

wilnalima@gmail.com / Skype: wilna-lima


Veja Também