2017 foi o primeiro ano em que a energia solar gerou mais eletricidade do que o uso de petróleo, carvão e gás somados

O setor de energia solar cresceu 18% em relação ao ano anterior. A China foi a maior investidora.


O relatório da ONU Meio Ambiente Tendências globais no investimento em energias renováveis 2018 mostrou que 2017 foi um grande ano para a energia solar. Foram instalados 98 gigawatts (GW) de nova capacidade elétrica solar enquanto as fontes não renováveis obtiveram respectivamente 35 GW para usinas de carvão, 38 GW as de gás e 3 GW as de petróleo. Energia nuclear contribuiu com 11 GW. Outras fontes de energia renovável ( eólica, oceânica, geotérmica, etc ) somadas atingiram a marca de 59 GW.

No panorama global quem mais investiu em energia solar foi a China com mais da metade da capacidade mundial instalada. A China vem ano a ano investindo pesado na substituição de parte de sua matriz energética para fontes renováveis, já que o país sofre com a poluição atmosférica. Além da China, Austrália, México e Suécia também aumentaram seus investimentos em energia solar.

A energia solar recebeu em 2017 investimentos de 160,8 bilhões de dólares, um aumento de 18% em relação ao ano anterior. Em comparação o carvão e o gás receberam aproximadamente 103 bilhões de dólares. Ainda é muito mas a tendência é de que a cada ano as fontes renováveis de energia recebam mais investimento do que as não renováveis.

Segundo Erik Solheim, diretor-executivo da ONU Meio Ambiente: Os investimentos em energias renováveis atraem mais pessoas para a economia, oferecem mais empregos, trabalhos de melhor qualidade e empregos mais bem remunerados. A energia limpa também significa menos poluição, o que significa um desenvolvimento mais saudável e feliz.

Segundo a ONU o investimento em energias renováveis deixou de emitir cerca de 1,8 gigatoneladas de dióxido de carbono o que é equivalente a emissão de poluição de todo o sistema de transportes dos Estados Unidos.

O futuro da energia mundial tende tanto para matrizes mais limpas como para uma diversificação em suas fontes, ou seja, a geração de energia se dará por inúmeros tipos de fontes, todos integrados em grandes sistemas de distribuição. Não seremos dependentes apenas de um ou dois tipos de geração de energia mas sim de dezenas de tipos diferentes.

Mais notícias

Ganhadores do Nobel de Economia de 2018 - Ilustração de Niklas Elmehed, divulgada pela Academia Sueca.

Nobel de economia vai para pesquisadores que estudaram como a inovação e o clima influenciam no crescimento sustentável

Prêmio Nobel de economia vai para pesquisadores que buscam integrar políticas de inovação e mudanças climáticas na análise do crescimento econômico de longo prazo

View details »
Pinguins Rei - Fonte: Wikipedia

Gigantesca colônia de pinguins-rei despenca mais de 80% em 30 anos

Declínio da população de pinguins-rei ainda é um mistério

View details »