By Pierre Fidenci - Wikipedia
By Pierre Fidenci - Wikipedia

60% das espécies de macacos podem desaparecer até o fim do século

Estudo internacional aponta as ameaças e possíveis caminhos


Uma pesquisa internacional composta por 72 especialistas em primatas, incluindo brasileiros, lança um alerta: 60% das espécies de primatas do mundo, incluindo chimpanzés e orangotangos, estão em risco de extinção e se medidas urgentes não forem tomadas até o final do século desaparecerão.

Os pesquisadores utilizaram dados de várias fontes como da União Internacional para a Conservação da Natureza ( IUCN ), Global Forest Watch e outros para chegar a esta conclusão. Com os dados foi possível gerar um modelo matemático que fez projeções da expansão agrícola nos quatro países mais ameaçados ( Brasil, Indonésia, Madagascar e República Democrática do Congo ) e as consequências para as espécies.

A principal ameaça, segundo a pesquisa, é a expansão agrícola sobre áreas de floresta que transforma estas áreas, que antes eram contínuas, em fragmentos de mata, o que dificulta aos primatas sua locomoção e consequentemente sua dispersão pelo território. Outra ameaça, em menor escala, é a caça que atinge cerca de 85% das espécies na Indonésia, 64% em Madagascar, 51% na República Democrática do Congo e 35% no Brasil.

A contaminação por doenças é outro fator de ameaça como foi o caso do vírus ebola que quase exterminou as populações de gorilas e chimpanzés em regiões atingidas pela doença na África. No Brasil a febre amarela é um exemplo de doença que matou uma enorme quantidade de macacos.

Diante deste cenário catastrófico é necessário uma mobilização da sociedade para pressionar governos ou mesmo agir no sentido de criar organizações de proteção.

Mais detalhes em: Pesquisa Fapesp - Ameaças aos macacos

Mais notícias

Guerra por recursos naturais já representa 40% dos conflitos no mundo

António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, alertou o Conselho de Segurança sobre o fato.

View details »
Praia em Singapura - Foto de Vaidehi Shah

Novo estudo indica que fungos podem ajudar no combate à poluição por plásticos

Novo estudo da Kew Botanical Gardens mostra que fungos podem "comer" plastico poliuretano, ajudando na degradação deste tipo de lixo que polui rios e oceanos

View details »