Biodigestor visto por dentro. Imagem extraída de vídeo de divulgação ONU
Biodigestor visto por dentro. Imagem extraída de vídeo de divulgação ONU

A revolução do biogás no Quênia

O biogás é uma alternativa sustentável para empoderar famílias que vivem da criação de animais. Apesar da instalação de biodigestores ainda ser cara, especialmente em áreas remotas, com o apoio do FIDA, da ONU, uma organização no Quênia encontrou a solução para o problema.


A produção de biogás através do estrume de animais criados em cativeiro por famílias no Quênia está se tornando uma fonte popular de energia para alimentar as comunidades rurais, mas a maioria dos sistemas exige instalações muito caras. Pode-se levar meses para produzir uma quantidade de gás aproveitável.

Porém um sistema portátil de geração de biogás aos poucos está proporcionando às comunidades mais pobres o acesso a este recurso energético.

Foi Dominic Wanjihia quem desenvolveu este novo sistema de geração de biogás. Segundo ele o sistema leva um dia para ser instalado, doze horas, um dia normal de trabalho. Ele começa a funcionar e imediatamente produz gás. São produzidos volumes utilizáveis dentro de 4 a 5 dias. Dentro de uma semana o sistema estará trabalhando na capacidade ideal.

O dia a dia da produção do gás envolve misturar em torno de 20 kg de estrume com água e armazená-lo em uma estufa. O composto irá elevar sua temperatura até um ponto ideal. O calor faz o composto fermentar e gerar gás metano que é coletado por um sistema de tubulações. Além do biogás o resultado dos processos químicos produz também fertilizantes naturais que são utilizados nas plantações das comunidades.

O sistema foi batizado de Flexi-biogás, é muito eficiente e tem durabilidade de 10 anos.

Sobre o rendimento do sistema Dominic dá alguns detalhes: O sistema converte 20 kg de estrume de vaca em cerca de 700 a 1.000 litros de gás de cozinha o que é suficiente para suprir uma família de 4 a 6 membros.

O sistema é de fácil expansão sendo que se pode ser adaptado para rebanhos maiores. O gás também pode ser convertido em energia elétrica através de geradores e alimentar equipamentos eletrônicos, bombas de água, máquinas agrícolas etc.

Referência:

ONU Brasil

Mais notícias

A bioenergia e a transição da energia limpa mundial

Conclusão é de relatório científico sobre bioenergia e sustentabilidade na América Latina e África. Documento foi lançado em evento na sede da FAPESP e pode ser acessado pela internet

View details »

2017 foi o primeiro ano em que a energia solar gerou mais eletricidade do que o uso de petróleo, carvão e gás somados

O setor de energia solar cresceu 18% em relação ao ano anterior. A China foi a maior investidora.

View details »