A concentração do CFC na Ozonosfera, camada da atmosfera onde o ozônio é encontrado, ocorre principalmente no Polo Sul do planeta. Imagem Wikipedia/Domínio público
A concentração do CFC na Ozonosfera, camada da atmosfera onde o ozônio é encontrado, ocorre principalmente no Polo Sul do planeta. Imagem Wikipedia/Domínio público

Emissão de CFC de local ainda não conhecido volta a ameaçar a camada de ozônio

Componente químico responsável pela destruição da camada de ozônio, que protege a Terra das emissões de ultravioleta, e que foi banido reaparece. Local das emissões é desconhecido até o momento


O CFC ( clorofluorocarbono ) é um composto químico com inúmeras utilizações na indústria e suas principais aplicações estão nos refrigeradores e recipientes de spray. Apesar de menos tóxico que outros elementos similares o CFC foi banido em 1987 por meio do Protocolo de Montreal, em que os países signatários ( cerca de 150 ) se comprometiam em diminuir sua utilização. O banimento veio pela descoberta de que o CFC era um dos principais agentes que destrói a camada de ozônio do planeta. A camada de ozônio é importante para toda a vida no planeta Terra pois filtra grande parte dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol. Sem esta proteção a vida na terra seria gravemente comprometida ou mesmo nem existiria.

Desde a assinatura do Protocolo de Montreal as emissões vinham caindo de maneira acentuada e em 2018 a NASA divulgou um estudo que mostra a diminuição do buraco na camada de ozônio com relação a 2005.

Porém neste mesmo ano de 2018 o pesquisador Stephen Montzka e equipe detectaram um aumento expressivo das emissões de CFC na atmosfera originadas de local ainda não identificado mas que, segundo os pesquisadores, vem de alguma região da Ásia.

A emissão do CFC pode se dar através de meios indiretos, como subproduto de atividades industriais, pela liberação dos componentes químicos de equipamentos antigos ou edificações conforme estas vão denso degradadas ou destruídas com o tempo porém os níveis em que os pesquisadores identificaram seu reaparecimento ( aumento de cerca de 25% ) são altos demais para justificar uma emissão por meios indiretos. A hipótese principal é que o gás está sendo deliberadamente produzido.

O trabalho agora é descobrir a origem das emissões para que as medidas necessárias sejam tomadas a fim de garantir a preservação desta proteção natural do planeta.

Referência

Nexo Jornal - Um país não identificado está produzindo gás CFC, banido desde 1987

Mais notícias

A bioenergia e a transição da energia limpa mundial

Conclusão é de relatório científico sobre bioenergia e sustentabilidade na América Latina e África. Documento foi lançado em evento na sede da FAPESP e pode ser acessado pela internet

View details »

2017 foi o primeiro ano em que a energia solar gerou mais eletricidade do que o uso de petróleo, carvão e gás somados

O setor de energia solar cresceu 18% em relação ao ano anterior. A China foi a maior investidora.

View details »