Imagem de neurônio de rato - Fonte: Wikipedia
Imagem de neurônio de rato - Fonte: Wikipedia

Neurônios desenvolvidos em laboratório podem diminuir a utilização de animais em testes

Método deve contribuir para a diminuição do uso de animais no desenvolvimento de analgésicos pela indústria farmacêutica


Quase cinco anos de pesquisas levaram neurocientistas brasileiros do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( UFRJ ) e do Instituto DOr de Pesquisa e Ensino ao desenvolvimento em laboratório de neurônios sensoriais a partir de pele de seres humanos.

Os neurônios desenvolvidos tem propriedades semelhantes aos naturais na reação a substâncias químicas causadoras de irritação. Eles conseguem detectar estímulos dolorosos e produzem compostos químicos responsáveis por transmitir os sinais de dor ao cérebro. Tais neurônios são importantes para a utilização em pesquisas sobre analgésicos e podem contribuir para a diminuição da utilização de animais em testes de medicamentos, muito criticada por entidades de proteção animal e outros setores da sociedade.

As pesquisas também visam estudar o comportamento dos neurônios para auxiliar no desenvolvimento de novos medicamentos e tratamento de dores crônicas, um mal que atinge milhões de pessoas no mundo.

Mais detalhes em: Pesquisa Fapesp - Pesquisadores criam neurônios sensitivos em laboratório

Mais notícias

Ganhadores do Nobel de Economia de 2018 - Ilustração de Niklas Elmehed, divulgada pela Academia Sueca.

Nobel de economia vai para pesquisadores que estudaram como a inovação e o clima influenciam no crescimento sustentável

Prêmio Nobel de economia vai para pesquisadores que buscam integrar políticas de inovação e mudanças climáticas na análise do crescimento econômico de longo prazo

View details »
Pinguins Rei - Fonte: Wikipedia

Gigantesca colônia de pinguins-rei despenca mais de 80% em 30 anos

Declínio da população de pinguins-rei ainda é um mistério

View details »