UNESCO reconhece 24 novas reservas ambientais em 20 países

Objetivo é integrar preservação e atividade humana


Dia 25 de Julho de 2018 a UNESCO anunciou a criação de 24 novas reservas ambientais distribuídas por 20 países ( África do Sul, Burkina Faso, Cazaquistão, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Moçambique, Moldávia, Equador, Emirados Árabes, Eslovênia, Espanha, Holanda, Índia, Indonésia, Irã, Itália, Madagascar, Rússia e Tanzânia ). Pela primeira vez Moçambique, na África, e Moldávia, na Europa tiveram o reconhecimento de áreas de preservação pela ONU.

Agora são ao todo 686 sítios de preservação que integram a Rede Mundial de Reservas da Biosfera, um programa da UNESCO para integrar atividade humana e preservação do meio ambiente, promovendo a gestão sustentável dos recursos naturais.

Em cerimônia para a ratificação das novas reservas Audrey Azoulay, diretora general da UNESCO, declarou que Esses sítios são laboratórios de interação harmoniosa entre as pessoas e a natureza, tornando possível avanços nas ciências e no conhecimento tradicional.

Mais notícias

A bioenergia e a transição da energia limpa mundial

Conclusão é de relatório científico sobre bioenergia e sustentabilidade na América Latina e África. Documento foi lançado em evento na sede da FAPESP e pode ser acessado pela internet

View details »

2017 foi o primeiro ano em que a energia solar gerou mais eletricidade do que o uso de petróleo, carvão e gás somados

O setor de energia solar cresceu 18% em relação ao ano anterior. A China foi a maior investidora.

View details »