Você sabe quais são as multinacionais que mais poluem o mundo com plástico?

Elas faturam bilhões mas parecem fazer pouco pela redução da poluição por plásticos, principalmente dos oceanos.


Vivemos uma crise de poluição por plásticos nos oceanos. Estimativas apontam que a poluição dos oceanos por plásticos custa ao mundo cerca de US$2,5 trilhões por ano. Essa poluição toda afeta o equilíbrio marinho e causa inúmeros prejuizos.

Costumamos culpar as pessoas comuns por esta poluição mas qual a responsabilidade das mega corporações que faturam bilhões por ano e que deveriam investir pesado em políticas de reciclagem e materiais alternativos?

Vamos ver quais são as quatro multinacionais que produzem mais plástico.

O ranking foi feito a partir das informações divulgadas pelas próprias empresas.

Coca-Cola

A empresa produziu nada mais que 3 milhões de toneladas de embalagens em 2017 o que equivale a cerca de 200 mil garrafas plásticas por minuto. A informação é da própria empresa e da fundação Ellen MacArthur.

Nestlé

A empresa admitiu que produz um volume anual de embalagens plásticas de mais de 1,7 milhão de toneladas. Boa parte vai parar nos oceanos.

Danone

A empresa produziu cerca de 750 mil toneladas.

Unilever

A empresa produziu 610 mil toneladas de plásticos.

Outras marcas gigantes que poderiam estar nesta lista não estão simplesmente porque não divulgam publicamente seus dados de geração de resúduos. Estas empresas parecem pensar que a transparência não é boa para os negócios.

Referências

DW Brasil

Poluição dos oceanos por plástico custa ao mundo US$2,5 trilhões por ano

Mais notícias

Fonte: Gianni Cipriano - The New York Times

Itália cria museu submarino de esculturas para proteger peixes na região da Toscana

Solução inusitada foi encontrada para ajudar na recuperação do meio ambiente da região

View details »

Contrariando políticos, petroleiras e fake news pesquisadores mostram que os recifes da Amazônia existem e estão bem

Os recifes da foz do rio Amazonas, recentemente descobertos, existem e se reproduzem. Região é de interesse de multinacionais da exploração do petróleo.

View details »