Como incentivar a leitura dos pequenos, criando uma biblioteca para as crianças

Criar uma biblioteca para seu filho pode incentivá-lo a ler
Criar uma biblioteca para seu filho pode incentivá-lo a ler

A leitura é uma importante ferramenta de desenvolvimento cognitivo e emocional para as crianças. Os livros têm temas cada vez mais diversos e são atraentes. Disponibilizá-los em casa para os pequenos é uma boa estratégia para estimulá-los no gosto por esta fonte de conhecimento e fantasia.

Os benefícios do incentivo das crianças à prática leitura são inúmeros. Segundo o Ministério da Educação (MEC) e outros órgãos ligados à Educação, a leitura aumenta o vocabulário, estímula da criatividade, melhora na pronúncia das palavras, melhora na comunicação e os relacionamentos.

Não existe uma idade correta para começar a ensinar as crianças a ler ou mesmo escrever. Nisto educadores tem opiniões divergentes. Alguns dizem que ensinar as crianças muito cedo pode fazer com que percam o interesse pela leitura no futuro, outros dizem exatamente o contrário, que o hábito da leitura logo na tenra idade forma leitores assíduos.

O que vemos por aí, na verdade, é um grande contraste. Crianças que já aos dois ou três anos levam seus livros para lá e para cá e outras que aos 12, 14 ou ainda mais velhas não são capazes de entender o conteúdo do que estão "lendo".

A primeira lição que podemos tirar é que uma criança não é igual a outra e, sendo assim, não podemos generalizar fórmulas miraculosas ou conceitos arcaicos.

O importante nesta história toda é que, ao começar a estimular as crianças a lerem, nada pode ser forçado. As crianças não precisam, e não devem, ser pequenos gênios. Aliás este tipo de pensamento só trará infelicidade às mesmas, já que não são benéficas as pressões sobre elas.

As crianças devem aprender sempre no tempo delas. A tarefa dos pais é monitorar seu desenvolvimento e lhes proporcionar acesso aos livros e orientação quando sentirem-se dispostas para tal.

"Os livros são importantes para as crianças", diz a psicóloga infantil Eileen Kennedy-Moore. "Livros podem entreter, intrigar, engajar ou mesmo confortar. Eles ajudam as crianças a entender suas próprias experiências e o mundo que as cerca" *.

Pode ser difícil definir que livros devemos dar às crianças, mas é certo que elas acabarão por escolher, dentre as opções que estiverem a disposição, aqueles que mais as interessem. Assim quanto mais tipos e assuntos diferentes tiverem os livros, que mostrarmos a elas, melhor será.

A biblioteca infantil como um espaço lúdico, não chato
A biblioteca infantil como um espaço lúdico, não chato. Foto de sxc.hu

Para incentivar seu filho ou filha a ler é também importante criar um espaço confortável e lúdico que o (a) agrade. Criar uma pequena biblioteca não é difícil, nem é preciso muito espaço. Uma ou duas prateleiras já serão o suficiente. Mas se você tiver a disposição uma área grande em sua casa, criar um espaço com estantes apropriadas para livros, mesinha, cadeirinhas e puffs poderão trazer uma experiência muito mais agradável ao ambiente de leitura. Abuse das almofadas. Um tapete grande para que elas deitem-se será maravilhoso!

Uma biblioteca para crianças com tapetinho, cadeirinha, mesinha e estantes com livros
Uma biblioteca para crianças pode estimulá-las a ler e a escrever. Foto de Design Public

Para tornar a escolha dos livros e o incentivo à leitura mais fácil seguem algumas dicas para formar sua biblioteca em casa:

Escolha os livros de acordo com a idade da criança

Determine o nível de compreensão e leitura da criança para escolher os livros. Livros muito difíceis de ler ou compreender podem ser frustrantes para as crianças e pode fazer com que elas percam o interesse em aprender a ler.

Além disto, a facilidade de acesso aos livros é muito importante. Colocá-los na altura das crianças é a melhor estratégia.

Os livros devem ser escolhidos segundo o interesse das crianças e o nível de leitura das mesmas
Os livros devem ser escolhidos segundo o interesse das crianças e o nível de leitura das mesmas. Foto de sxc.hu

Os livros que interessam as crianças

Assim como acontece com os adultos, as crianças também vão procurar livros com “assuntos” que as interessam. Algumas vão gostar mais de bichos, outras mais de carros, outras mais de bruxas e fadas e assim por diante. Deixe as crianças escolherem o que mais gostarem, não as forçando por este ou aquele assunto.

Lembre-se que seu filho ou filha não é você e por isso mesmo os gostos delas poderão ser diferentes dos seus.

Mude os livros de lugar de vez em quando

Isto pode encorajar as crianças a lerem outras histórias além daquelas que estão sempre ali no mesmo lugar. Faça esta mudança quando elas não estiverem por perto e tente observar suas reações.

Faça trocas de livros com amigos e parentes

Esta é uma solução barata para ter sempre livros novos a disposição e incentivar a descoberta de novidades. Estas trocas podem também incentivar conversas entre as crianças, além de ensina-las a compartilharem as coisas.

Trocas podem também incentivar conversas entre as crianças, além de ensina-las a compartilharem as coisas
Trocas podem também incentivar conversas entre as crianças, além de ensina-las a compartilharem as coisas. Foto de sxc.hu

Estenda a experiência contida dentro dos livros

Incentive as crianças a pensarem sobre as histórias, faça brincadeiras em que elas encenem as histórias com bonecos, desenhos, danças e etc. Faça com que a criatividade aflore e se expanda. Transforme as histórias que estão no papel em experiências físicas e sensoriais.

Faça seus próprios livros

Usando papel, cola, tinta e canetinhas, por exemplo, ajude as crianças a criarem seus próprios livros e, depois de finalizados, coloque-os em sua biblioteca junto com os demais. Isto será motivo de grande orgulho por parte delas.

Indo além do livro infantil

Depois que as crianças se acostumam a ler elas não necessariamente ficarão apenas nos livros. Folhetos de supermercado, revistas, caixas dos brinquedos, histórias em quadrinhos e etc. serão alvos naturais dos novos leitores. Não se incomode se seu filho está lendo estas coisas ao invés dos clássicos, apenas tenha o cuidado de manter longe dela material que não seja apropriado à sua idade.

Multimídia, e-books e outros meios eletrônicos

Devemos lembrar que estamos no século XXI e, sendo assim, não devemos ficar presos apenas nos livros de papel ou físicos. É importante educar as crianças para o inevitável futuro que a leitura está se encaminhando.

E-books, tablets, smart phones, computadores, telas sensíveis, histórias interativas, TVs conectadas são coisas com que cada vez mais as crianças terão de aprender a lidar. Não as proíba de nada com relação a tecnologia, apenas fique atento aos conteúdos acessados.

Sempre que seu filho estiver navegando na Internet esteja do lado dele ajudando e, ao mesmo tempo, orientando quanto aos perigos que a rede pode trazer.

Experimente apresentar os seus livros de infância

Pode ser uma experiência muito interessante apresentar os livros que você lia na infância para seu filho. Pode ser uma troca de experiência muito rica. Mas atente ao fato de que pode ser que ele não goste tanto deles quanto você gostava.

Não transforme a experiência de compartilhar suas lembranças e gostos em algo frustrante para você e seu filho. Se ele não gostar dos seus livros de infância não tem problema, ele não gostará menos de você por causa disso.

Outras dicas para formar a biblioteca de seu filho

Visite sebos! Neles sempre encontramos livros com valores interessantes. Como a maior parte dos livros infantis não se desatualizam como os livros de informática e outros, por exemplo, você não terá problemas com os livros usados.

Recorra aos amigos e parentes: Muitas vezes amigos e parentes têm livros infantis que algum sobrinho, neto ou filho já não usam mais. Ao invés de ficarem lá amontoados os livros terão maior utilidade nas mãos de seu filho ou filha.

Deixe as crianças “soltas” dentro de uma livraria infantil e observe os tipos de livros que elas mais gostam.





Você conseguiu montar a biblioteca de seu filho ou está pensado em o fazer? Deixe um comentário com suas dicas ou conte sua experiência.



Veja Também