A doce e árdua tarefa de educar os filhos

O nascimento de uma criança é um momento muito especial, mas que traz importantes mudanças para a vida do casal. A educação da criança é de responsabilidade dos pais e envolve reflexões constantes.

A concepção de uma criança - desejada ou não, planejada ou não - é em si mesma um ato criativo, que beira o sagrado.

Deste momento mágico em diante as coisas serão muito diferentes.

Para a vida do casal é uma nova etapa em que marido e mulher passam a repensar a sua própria história de vida, as experiências e a educação que receberam, bem como aquela que desejam dar ao filho, refletindo sobre os pais que serão.

Este é um momento único para cada pessoa e muito especial. Como todo momento de mudança pode trazer um certo desconforto e até angústia. Além de ímpar para cada um, é mais particular ainda para o casal, já que aí temos duas pessoas diferentes envolvidas, que unidas encontram um modo bastante próprio de serem (pais) e fazerem (educação).

Muitos futuros pais e mães, inseguros, 'correm sedentos' atrás de livros escritos por especialistas, afim de 'copiarem' um modelo 'perfeito' de serem pais em que não corram o risco de errar e forneçam a seus filhos uma educação 'perfeita'.Tremenda enganação!

Quem pode saber mais sobre tudo isto do que você mesmo? A sua história de vida, a história do casal, o momento em que conceberam a criança, as expectativas e desejos em jogo... isto não se encontra em nenhum livro de educação e muito menos de auto-ajuda! É verdade que é bom termos alguns parâmetros sobre educação e até conhecer algumas visões de especialistas, mas acreditar que existe um único modelo certo para tudo isto é ilusão.

Engano nosso em acreditar, também, que é possível educar os filhos sem lhes impor limites, ou seja, sem mostrar aos filhos que nem tudo que queremos é possível fazer da forma e na hora que desejamos, que o mundo não gira em torno do nosso umbigo, que só existe prazer e alegria. A dor, o 'não' e um certo nível de tolerância a frustração, à diferença é importante e muito saudável.

Nossa sociedade e cultura atual tem valorizado apenas o prazer, a estética, a aparência, o igual, o padrão, o perfeito. Todas estas idéias formam adultos imaturos, facilmente manipuláveis por meios massificados. É assim que você quer ser? É desta forma que você pretende educar seus filhos! Formar um ser humano é uma imensa responsabilidade!

"Devemos nos esforçar para darmos para as nossas crianças uma educação capaz de prepará-la para viver bem. (...) a vida é um presente. Se a demos a alguém, temos que ensinar esse alguém a usufruí-la da melhor maneira possível: sendo uma pessoa capaz de criar, de se relacionar de forma positiva com seus semelhantes, de aceitar derrotas e de acreditar, também, que a vida é um presente"(Pasta,2003).

Pense um pouco, tenha dúvidas, questione! Reflita. Acredite na sua própria capacidade de analisar e escolher o que deseja para o seu filho.

Invente o seu jeito de ser pai, de ser mãe, de educar seu filho. Com respeito, ética e amor!

"Qualquer criança me desperta dois sentimentos: ternura pelo que é e respeito pelo que poderá vir a ser". (Louis Pasteur)

Referência(s)

PASTA, Iara. Não use livros sobre como educar seus filhos: um guia para resgatar o bom senso. São Paulo: Matriz, 2003.

Autor(a)

Salete Monteiro Amador

Psicóloga formada pela PUC/SP, Pós graduada em Saúde Coletiva pela FUNDAP. É Terapeuta e Supervisora de Terapia Comunitária. Editora do Site Ser Melhor e Assessora Técnica em Saúde Pública.

Contato

salete_psi@yahoo.com.br
@sermelhor
https://www.facebook.com/sitesermelhor


Veja Também